Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Márcia Oliveira

Spiritual Coaching

Márcia Oliveira

Spiritual Coaching

Feng Shui e Space Clearing

feng-shui-quarto-2.jpg

 

Há dias uma amiga perguntava-me o que devia fazer para limpar uma cama que tinha comprado em 2ª mão. Para muitos uma boa limpeza com um pano e um detergente arrumaria com qualquer micróbio que viesse da antiga residência. Não era isso que ela pretendia. Ela queria saber como poderia eliminar os padrões energéticos existentes na cama deixados pelos seus anteriores utilizadores por forma a não vir a ser afectada por eles.

A cama é a nossa peça de mobiliário mais intima. A cama acompanha-nos no processo regenerativo que ocorre durante o sono, assiste aos nossos pesadelos mais tenebrosos e também aos nossos sonhos mais felizes, acolhe-nos quando estamos doentes e é leito para as nossas paixões mais intensas. Apesar de ser feita de um material diferente do nosso corpo, em termos energéticos a cama é quase uma extensão de quem lá dorme. No caso das camas de casal, poder-se-ia dizer que a cama é o espelho do seu relacionamento. Numa primeira fase, de forma simbólica, considerando a sua estética, as cores, as formas: se é simples ou mais complexa, se é sólida ou quase descartável, se tem uma base mais clássica ou um estilo mais contemporâneo. Depois disso e ao longo do tempo, pormenores como parafusos a soltarem-se e a viga central a desabar são exemplos de materializações da energia do relacionamento e estarão ligados respectivamente a situações disfuncionais na relação ou a algum acontecimento que tenha quebrado a confiança basilar da relação.

E serão só as camas a estar impregnadas da nossa energia? Claro que não, todos os outros móveis, objectos e as próprias paredes da casa retêm a energia dos habitantes. Em particular os espelhos, pelo facto de ‘quase filmarem’ o que se passa, retêm e espelham o que se vai passando e o que já se passou há muito tempo!. E qual é que é a questão? Há algum problema por isso? A realidade é que a energia Ki, aquela de que estamos a falar, está presente por todo o lado e quando dizemos que algum objecto fica com a nossa energia o que de facto estamos a dizer é que fica com o nosso padrão energético, a frequência vibratória emitida pelas nossas emoções. E a partir daí há como que um vai e vem entre nós e a casa, nós influenciamos a casa e os objectos e estes condicionam os nossos pensamentos e consequentemente as nossas emoções pelo que acabamos por ficar como que presos num circuito fechado.

Quando as emoções vividas são emoções positivas, ou seja, amor, afecto, alegria ou paz temos um circuito em que as mesmas se multiplicam e beneficiam a nossa vida e as dos que nos rodeiam e nesse caso é uma ‘roda-vida’ benéfica. Se, por outro lado, há experiências negativas em casa, sejam mais ligeiras como mau-humor, preocupação, resignação ou mais fortes como agressividade, humilhação, divórcio ou luto pela morte de alguém é difícil para a família ou para o habitante libertarem-se desses padrões mantendo o sofrimento e continuando a atrair experiências do mesmo tipo para a sua vida.

o-DESESPERO-facebook.jpg

 E o que fazer então? É necessário alterar os padrões vibratórios do ambiente com técnicas apropriadas para esse efeito. ‘Space Clearing’ foi uma expressão inicialmente usada por Karen Kingston nos anos 70 para um ritual de limpeza energética de espaços que desenvolveu a partir de práticas ancestrais de Bali. Actualmente esse nome é utilizado como que um chapéu abrangente que acolhe as mais variadas técnicas, a maior parte delas de origem tradicional uma vez que praticamente todos os povos desenvolveram técnicas para limpezas energéticas dos espaços.

shutterstock_98179148.jpg

 De forma genérica devem ser consideradas as seguintes fases :

· Avaliação dos objectos guardados - muitas vezes guardamos recordações, cartas, fotografias e outros objectos que têm intrinsecamente padrões vibratórios que nos prendem ao passado ou que de alguma forma não são úteis para a nossa vida actual. É preciso tomar consciência disso e quebrar a ligação, libertando-os da nossa casa.
· Organização em casa – a forma como temos ou não o que nos pertence arrumado ou em monte, afecta a forma como agimos perante o mundo e como percepcionamos a realidade
· Limpeza física – arejar, aspirar o pó, deitar fora o lixo e retirar manchas dos móveis ou do chão é básico mas essencial para o que vem a seguir. Tudo o que já está materializado é energeticamente mais denso e a fase seguinte lida apenas com energias subtis.
· Ritual de limpeza energética – Pode ser algo tão simples como um raminho de alecrim a ser defumado num passeio tranquilo pela casa ou momentos de meditação. Rituais mais sofisticados geralmente incluem a criação de um altar e o uso dos cinco elementos (ar, fogo, terra, metal e água). No fim criam-se novos padrões energéticos saudáveis em sintonia com as novas emoções pretendidas num processo onde a intenção toma um papel central.

Qual o resultado que pode ser esperado da limpeza do espaço? Pelo menos a percepção de que estamos a entrar numa nova fase da vida e que fechámos o ciclo ou ciclos anteriores. As cerimónias profissionais de Space Clearing devem ser efectuadas por indivíduos preparados e habilitados para o efeito até porque é possível as energias negativas “colarem-se” ao chi do praticante. No entanto, é bom que cada um de nós adopte técnicas simples e passíveis de efectuar de forma rotineira para manutenção da sua casa e dos seus objectos, como processo de manutenção do seu próprio caminho de vida.

 

Fonte: Escola Nacional de Feng Shui (Teresa Borges de Sousa)

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D